Por Danielle Castro

Reunidos em assembleia geral de greve, nesta quarta-feira, 12/06, os servidores técnico-administrativos da UFRN apreciaram a nova proposta do governo que foi apresentada durante a 6ª reunião da Mesa Específica e Temporária de Negociação do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) que aconteceu na tarde de ontem, 11/06, com as representações sindicais dos servidores técnico-administrativos em educação (TAEs), em Brasília-DF.

A mesa da assembleia foi composta por Aparecida Dantas, Coord. Geral do SINTEST-RN, Sandro Pimentel, Coord. da FASUBRA e Felipe Tavares, membro do Comando Local de Greve da UFRN. Sandro apresentou a nova proposta do governo, mostrando o impacto na tabela do PCCTA e em seguida foram abertas as inscrições para que os colegas pudessem fazer suas avaliações.

Em resumo, confira a nova proposta do governo:

1. Aumento dos Steps por Etapas:
– Janeiro de 2025: 4,0%
– Abril de 2026: 4,1%

2. Progressão por Mérito:
– Redução do intervalo de 18 para 12 meses.
– Aceleração da progressão a cada cinco anos.
– Tempo total para atingir o topo da carreira: 15 anos.

3. Saberes e Competências (RSC):
– Criação de um Grupo de Trabalho no MEC.

4. Reajustes Gerais:
– Em 2025: 9%
– Em 2026: 5%

5. Reestruturação Salarial em 2025:
– E: piso de 14,5% e teto de 16,8%.
– D: piso de 19,3% (61% do piso da classe E) e teto de 21,4%.
– C: piso de 23% (50% do piso da classe E) e teto de 25,1%.
– B: piso de 19,1% (40% do piso da classe E) e teto de 21,2%.
– A: piso de 29,8% (36% do piso da classe E) e teto de 32,1%.

As falas foram unânimes pela permanência na greve, parabenizando a categoria por conseguir avançar nas negociações com o governo, embora não a contento. No entanto, as avaliações pontuaram que nesses 3 meses de greve nacional da educação, o movimento ganhou força, pressionando cada vez mais o governo. Nesse sentido, vários companheiros defenderam que ainda há fôlego e espaço para a categoria avançar mais, fazendo um apelo àqueles que por qualquer razão não tenham aderido ao movimento que o façam nesse momento crucial rumo à vitória.

A assembleia também aprovou uma Nota de apoio à desfiliação do PROIFES pelo Adurn-Sindicato. A nota pede que os docentes estejam presentes em peso na assembleia do dia 17.06 (segunda-feira) para aprovar a desfiliação do PROIFES pelo Adurn Sindicato, pois a inclusão desse ponto na assembleia foi uma importante conquista da oposição docente, que mobilizou centenas de pessoas da categoria e conseguiu o número de assinaturas previsto no estatuto da Adurn para que a pauta da desfiliação constasse na assembleia.

Hoje a greve dos técnico-administrativos da UFRN completou 94 dias, desde a sua deflagração no dia 11 de março, e por unanimidade a categoria aprovou a continuidade da paralisação e uma nova assembleia para a próxima quarta-feira, 19/06.

Fotos:

 

Comente pelo Facebook