Reunidos em assembleia na manhã desta terça-feira (18), servidores da UFERSA aprovaram adesão à proposta do governo, mas com algumas ressalvas, entre elas, a inclusão da pauta das 30 horas para toda a categoria. A assembleia aconteceu de forma bem participativa e contou com diversas análises de conjuntura.

Após um longo debate, a proposta construída pela assembleia foi o aceite dos reajustes remuneratórios de 9% e 5% para os anos de 2025 e 2026, respectivamente; Rediscussão da proposta de Step para 4,5% para o ano de 2026; Que o jurídico da FASUBRA avalie a possibilidade de exigir a formalização de que as modificações do PCCTAE sejam objeto de Medida Provisória; Que o MEC formalize o compromisso, na reunião agendada para o dia 25/6, de estabelecer cronograma de atividades para a implementação do RSC, da jornada de 30 horas para toda a categoria, da paridade dos conselhos superiores e das demais pautas não orçamentárias.

A categoria ainda destacou os diversos avanços que a greve conseguiu ao longo de quase 100 dias de mobilização. Na mesa de negociação do dia 11 de junho, apesar da política econômica do atual governo que está alicerçada nas regras do arcabouço fiscal e do discurso do déficit zero, pontos importantes no atendimento da nossa pauta passaram a ser considerados, tais como:

  • STEP: 2025 4,0% e 2026 4,1%;
  • concessão da aceleração na capacitação permitindo chegar ao topo da carreira em 15 anos;
  • Atendimento do pleito do Reconhecimento dos Saberes e Competências – RSC;
  • Reposicionamento dos aposentados;
  • Todas as correlações do Incentivo à Qualificação passarão a ser diretas, desta forma a correlação indireta será extinta;
  • Temas relacionados às reivindicações dos trabalhadores dos Hospitais Universitários, tais como horas de plantão noturno, hora ficta e plantão de 12×60, entre outros.

Comente pelo Facebook