Por Vítor Silva

Reunidos em assembleia geral de greve, nesta quarta-feira, 19/06, os servidores técnico-administrativos da UFRN apreciaram a proposta do governo que foi apresentada durante a 6ª reunião da Mesa Específica e Temporária de Negociação do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) que aconteceu na tarde de 11/06, agora com o parecer do Comando Nacional de Greve (CNG) e da Direção Nacional da FASUBRA constante no Informativo de Greve (IG) do dia 15/06.

As falas foram unânimes pela permanência na greve, todas ressaltando a importância do trabalho dos TAEs, que é fundamental para uma educação pública e de qualidade. Ressaltou-se ainda a importância da resistência na luta dos trabalhadores, visto que, os avanços conquistados até aqui são frutos da pressão a partir da nossa greve, embora ainda reconheçamos que estamos longe de chegar ao ideal de valorização da carreira.

Portanto, a categoria enfatizou que só sairá da greve com a garantia documental de que seus pleitos sejam atendidos e em regime de votação, aprovou por ampla maioria a continuidade da greve.

A assembleia  também aprovou a nota “100 dias de greve:Quais são as conquistas?”, bem como a realização de um ato unificado de greve (SINTEST e SINASEFE) que irá acontecer nesta sexta-feira, 21/06 às 08h, em frente ao campus central do IFRN, na avenida Salgado Filho.

Fotos:

Comente pelo Facebook