Prioridade são as 30 horas, decidem os servidores da MEJC

/, Notícias/Prioridade são as 30 horas, decidem os servidores da MEJC

Prioridade são as 30 horas, decidem os servidores da MEJC

Os servidores da Maternidade Januário Cicco (MEJC) não abrirão mão da flexibilização da jornada em função dos Adicionais por Plantão Hospitalar (APHs). Essa decisão foi tomada na manhã desta terça-feira (30), em reunião mediada pelo sindicato e com a decisão de mais de 50 trabalhadores presentes.

Para quem não acompanhou o caso, a Pró-reitoria de Gestão de Pessoas da UFRN convocou os servidores para informar determinação do Ministério Público a respeito do pagamento de APHs.  Segundo acórdão, as APHs passam a ser devidas apenas após o cumprimento integral da carga horária contratual de 40h. Sendo assim, aqueles servidores que fazem plantões adicionais deveriam abrir mão de suas cargas horárias flexibilizadas de 30h para manter o pagamento.

Essa decisão, segundo a Pró-reitora Miriam Dantas, seria delegada ao próprio servidor. Ainda segundo a gestão, o servidor deveria se comprometer com a administração se decidisse realizar os plantões adicionais, sendo inviável e de difícil administração mudar de ideia de acordo com a conveniência pessoal. Em resumo, o que ficou claro por meio das informações passadas (e também algumas incertezas): decidir por realizar os APHs, nestas novas condições impostas, é abrir mão das 30h, dura conquista da área da saúde.

Para isso, a perca da jornada flexibilizada, os servidores da MEJC já disseram não! A prioridade continua sendo as 30 horas semanais e os APHs poderão continuar sendo dados, desde que não prejudique essa conquista. Caso contrário, já está decidido: todos entregarão os APHs. A decisão será levada para Administração Central, pelo sindicato, ainda esta tarde, ocasião em que ocorrerá audiência da nossa entidade com a reitoria.

Galeria de Imagens

 

 

 

 

Comente pelo Facebook
2018-06-19T17:06:33+00:00 maio 30th, 2018|Destaques, Notícias|