Servidores RJU da MEJC sofrem ameaças de fim da jornada de 30h

//Servidores RJU da MEJC sofrem ameaças de fim da jornada de 30h

Servidores RJU da MEJC sofrem ameaças de fim da jornada de 30h

DSC_0314

A reunião atendeu a demanda dos servidores da Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC)  que têm tido problemas com a EBSERH no que diz respeito à carga horária de trabalho, além de problemas com o ponto eletrônico implantado pela UFRN.Igualmente aos problemas do Hospital Onofre Lopes (HUOL), os servidores da MEJC sofrem com ameaças veladas sobre o fim da jornada flexibilizada de 30h e com a falta de uniformidade da gestão da EBSERH com a gestão da UFRN, uma vez que a maioria dos servidores do Regime Jurídico Único (RJU) não são cedidos à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares.

A reunião contou com a presença da nossa Assessoria Jurídica, representada pelo advogado Carlos Alberto Marques, que fez inúmeros esclarecimentos. Além disso, as demandas dos servidores foram todas absorvidas pelos coordenadores presentes (Aparecida Dantas, Manoel Euflausino e Marileide Batista) e serão levadas para próxima reunião do sindicato com a Pró-reitoria de Gestão de Pessoas, marcada para a próxima segunda-feira (26).

Por fim ficou acertado que será marcada nova reunião, desta vez com a presença das gestões da UFRN e da EBSERH.

Galeria de Imagens

Comentee pelo Facebook
2018-04-10T22:29:07+00:00 Março 22nd, 2018|Notícias|